Otite: causas, sintomas e tratamentos

A otite é uma inflamação ou infecção no ouvido, um problema comum que muita gente já vivenciou. Ela pode ser bastante desconfortável e requer cuidados específicos, como tratamento medicamentoso e diagnóstico de um médico otorrinolaringologista, especialista do órgão. 

Causas

A otite pode ter diversas causas, como infecções por vírus ou bactérias, introdução de objetos pequenos no ouvido, uso de cotonetes, alergia, entrada de água no órgão, refluxo e alterações na estrutura da região. 

Tipos

Pode apresentar três tipos diferentes, classificados de acordo com a região da orelha que está sendo afetada. A otite externa, que acomete a parte de fora do ouvido até o início do tímpano – é mais comumente causada pelo uso de cotonetes, introdução de objetos e entrada de água no ouvido.

A média é localizada atrás do tímpano, sendo consequência de gripes e resfriados causados por vírus ou bactérias. Também está relacionada com alergias, refluxo e infecção por fungos. É mais comum em crianças. 

Já a otite interna é na região mais profunda do ouvido, perto do labirinto – estrutura responsável pelo equilíbrio e audição. É causada por inflamações de vírus e bactérias. 

Sintomas

Os sintomas da otite variam de acordo com sua classificação. A externa apresenta dor no ouvido, coceira, vermelhidão e inchaço na região. A média, comum em crianças, tem sintomas como febre, irritabilidade e a presença de secreção no órgão. 

E a interna também apresenta dor no ouvido, além de tontura, náuseas, perda de audição e falta de equilíbrio. 

Diagnóstico

O diagnóstico é feito por um médico otorrinolaringologista, especialista da região dos ouvidos, nariz, garganta, laringe e pescoço, após avaliar o histórico clínico, sintomas e o exame do ouvido, feito através do otoscópio – instrumento utilizado para enxergar o interior do órgão. 

Exame de sangue, tomografia e ressonância magnética também podem ser solicitados. 

Tratamento

Assim como os sintomas, o tratamento varia de acordo com o tipo de otite. Na externa, é recomendado o uso de remédios para a dor e tópicos, além de lavagens com soro e água morna. A média é tratada com medicamentos analgésicos e, em casos mais graves, procedimentos como a timpanocentese, que é um corte feito no tímpano para drenar a secreção.

 Algumas medidas caseiras também podem ser feitas, como beber muita água, manter alimentação balanceada e fazer compressa morna na área externa. A interna, que é mais séria, pode ter como forma de tratamento a internação hospitalar para antibióticos intravenosos, e procedimentos como a miringotomia, cirurgia que limpa e retira o tecido afetado do ouvido.

FITS - Faculdade Tiradentes de Jaboatão dos Guararapes
  • Tel: +55 (81) 3878-5701

Privacidade de Dados